quarta-feira, 24 de agosto de 2016

O bico de pedra.

Boas amigos.
 
O bico de pedra que eu mais gosto aqui da minha costa, foi habitado por mim no inicio do verão, com toda a vontade de pescar e mariscar, pois com uma previsão rara e em conjunto com aminha disponibilidade, é quase impossível pescar naquela pedra durante uma maré cheia por completo.
Bem mas começando a faina de maré vazia, arranjei logo petisco para o jantar, 2 Kg de bons percebes, um búzio e 2 sargotes fizeram a combinação para um bom tinto.
 
 
Foi pena o telele estar embaciado e não reparei que as fotos não estavam boas, depois de mariscar bem, pego no puxeiro e nos óculos, que são duas armas novas das minhas ilhadas e começo a vasculhar as fendas e buracos, como tenho apanhado sempre um polvo ou dois, desta vez andei a vascolhar as rachas com a cabeça dentro de água, a bem a hora o fiz, apanhei 6 polvos que redram 4 quilotes, a coisa estava a correr de feição:)
 
 
Que bela maré eu tinha feito, e com o mar de feição apostei ancorar ali mesmo, onde nunca tinha conseguido fazer uma pesca completa durante a maré cheia, a maré era de 2.5, ideal para tentar estar ali, o mar era pouco mas ainda tive 40 minutos agarrado a prancha que por sua vez tinha o peixe amarrado e  mochila ás costas, para o mar não me derrubar, volta e meia uma xanada e apanhava os sargos ali  mesmo debaixo dos pés:)
 
 
 
 
Sargos na casa de meio quilo, pareciam irmãos, tudo belos listados para as brasas, mais 9 quilotes de material fresco de qualidade, a viagem de volta foi dura mas com um alma lavada e cheia de alegria;)
 
Fica a curta metragem já no final da faina, onde só faltou os polvos que já estavam na mochila.
 
video
 
Boa fainas!


quinta-feira, 11 de agosto de 2016

100 à hora


 Viva pessoal.
Com o tempo muito preenchido, conciliar e aproveitar bem os dias com trabalho, sono, pescarias, surfadas rápidas,  mais assuntos chatos que estão sempre a aparecer, que todos nós temos para tratar, queria pedir desculpas a malta que me tem tentado contactar e não tem conseguido, pois não é da minha pessoa não retribuir a chamada, mas foi um mês muito complicado, a ajudar a mudança de tarifário e conflito com a operadora MEO, que se mantêm ainda!! mais as muitas noites que trabalhei o ultimo mês não ajudou a festa.
Todo o tempo que tive neste nestes longos dias quentes de Julho, foram aproveitados a 100 à hora, fica o registo de algumas capturas e momentos...



 

Com o festival Musicas do Mundo aqui em Sines, as noites foram longas bem regadas e muita boa disposição, um dia lá consegui rever e juntar alguns amigos de adolescência, onde a risota foi total.

 
Com um lote de sargos de excelência este inicio de verão, fiz belas capturas de sargos... muitos acima de meio quilo e estes dois acima de quilo.
 


 9 peixes deram 6 Kg, no verão nada mau.


As ondas por aqui também têm sido um luxo este verão, mas fotos infelizmente este ano não tenho, até a data, nos dia mais pequeninos, aproveito e ponho a Isadora a surfar, no meio do trafego marítimo Sineense:)
Boas fainas.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Dentolas matreiro

Viva pessoal, mais um conjunto de fotos e um pequeno vídeo, para agitar um pouco aqui o mundo da blogoesfera pesqueira.
Pescas feitas a sul e norte, por terra e ilha, peixe capturado para variar, da espécie Sargo, não há muito que contar, dias maus, dias bons e medianos, como todas as artes de pesca...uma coisa é certa, peixe para a grelha e forno não tem faltado...
 
 Lindo exemplar, que bem lotou, as vezes até fico com pena, de ver um peixe tão bonito a acabar o seu percurso da vida, mas isto é mesmo assim...
 
A Sul andei a procura de um robalo bom, mas para variar não senti nada, então apanhei uns camarões bem vivos e nestes espumeiros e caneiros que conheço à 30 anos, apanhei logo meia dúzia de sargos palmeiros jeitosos para a grelha, grade ao spinning, não pode ser, tenho que levar peixe para o almoço.
 
 
Não há robalos os sargos é que pagam !
 
 
Mais um resultado de uma tarde, numa pedra isolada, onde o peixe compareceu na tal hora e altura da maré para mariscar.
 
 
No algarve, também já começo a ter os meus spots petisqueiros para depois matar a sede.
 
 
Agora tenho a mania das curtas metragens, e vai mais uma de um dentolas matreiro, que tentou me enganar, mas ferrei-o quando ele já não esperava.
 

Boas fainas amigos