quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

Variedade gastronomica

 Bom ano a todos.

Com o novo ano, entro numa década de blog, perece que foi ontem, quando um colega de trabalho, mostra-me o Blog do Lobo do Mar, e ficamos ali a ver as fotos do Pedro, quando ele me diz, faz tu um blog, gostas tanto de pesca, porque não? Pensei eu!

E foi assim que começou tudo isto, por coincidência, acabei por ficar muito amigo do Lobo, pois a minha mulher é Algarvia, e por acaso ele mora bem perto da nossa casa Algarvia , com o tempo fui fazendo mais amizades com os Blogs que na altura bombavam, que é o caso do Manel e o Cristóvão, mocceeees de Faro/Olhão  e o afamado nessa altura, mestre das pescas ilhadas PJ, Algarvio de Gema, entre muitos mais que fui conhecendo, como o Francisco Belo e o Muralhas, este ultimo amigo, que se meteu comigo um dia na Costa Norte de Sines, a dizer que via o meu Blog e hoje em dia vem ter comigo a Sines apanhar uns peixes no meu barco e ensinar-me uns troques.

O engraçado é que já pesquei com todos eles, e com todos eles aprendi alguma coisa, enriquecendo o pescador que sou.

Bem mas vamos as fotos deste post, quem me conhece, sabe que dou muito valor a alimentação, mais que ao treino em si, para me sentir bem, gosto tanto de apanhar um carapau como uma dourada, cada um com o seu valor gastronómico, mas cada um, excelente para a minha dieta.


Para começar uma lula grelhada a minha maneira, de realçar que o copo de vinho é apenas um:)


O meu pai a abrir a jornada, com uma lula para a caldeirada, muitos anos a apanhar lulas:)


Douradinha escalada, com os legumes do vizinho.


A variedade que tanto gosto, parguete no forno, foi o jantar deste dia.


Umas lulas para o vizinho, legumes de qualidade para o caldo verde, adoro comer sem mexer no dinheiro:)


As vezes esquecemos que o meu blog tem uma costela de surf, neste dia enchi a barriguinha com condições clássicas.

O meu amigo Joni, surfista à muitos anos de Alcácer do Sal, à vinte e poucos anos atrás, ligava-me para saber como estava o mar aqui em Sines, pois eu trabalhava na altura, ao lado de São Torpes, eu era o windguru dele, ahahahahahah, velhos tempos que o surf tinha um cheiro e sabor especial, nas desertas ondas dos meus quintais, hoje invadidas pelos surfistas caravanistas, que ficam meses aqui a surfar.

Grande sargo Joni surfer :)


Acabo com o meu marisco preferido, navalheiras, nesta altura apanho sempre meia dúzia delas, quando vou apanhar o tradicional polvo para o natal nas marés matinais.

Variedade, qualidade e simplicidade no prato com delicias do nosso mar, perfeito:)

Boas fainas.

terça-feira, 21 de dezembro de 2021

Bons momentos

 Ola malta.

Com o fim do Ano à porta, vou publicar mais umas imagens a fazer o que realmente gosto, mesmo vivendo ao lado do mar, por vezes o tempo é escasso, fazendo muitas pescas a correr, e não conseguindo saborear certos momentos que cada vez dou mais valor, parece estúpido mas é verdade, com a idade, já vai sendo preciso mais que apanhar peixes de qualidade, o tempo antes e o depois da pesca, vai sendo muito mais valioso do que o era a uns anos e por vezes mais saboroso do que a própria pesca.

Tenho insistindo muito na pesca à lula, mas não tenho dado com muitas, poucas mas boas, mas longe dos objetivos que sempre tive nesta pesca, será um ano mau? será que já não há lulas como havia em Sines? em breve deixo aqui umas fotos das maganas, o certo é que esta primeira foto realça o tal sabor de estar no mar com o balde vazio.


Ultimamente, também tenho dado com um grupo de golfinhos, ao qual dão logo um pontapé no chibo que um gajo leva, só não quero é ver as tais orcas que volta e meia fazem umas travessuras por aqui, acredito que seria uma experiência inesquecível mas prefiro não as ver :)

Por terra ilhada, sou mais certo, para dar com uns sargos já é mais fácil para mim, volta e meia sai também uma douradinha,


Se tenho um barco a motor, também tenho o barco ao braço, a minha fiel prancha softboard adaptada para as ilhas, já está pronta para uma nova época, o que eu gosto de ir a remar na minha azulinha a caça de percebes e sargos.


O meu rico vizinho, nesta altura do campeonato dá-me uma ajuda a isolar-me de pessoas, vai me dando o acompanhamento para a alimentação de qualidade, para a próxima mostro mais, a horta vem a minha casa.


Acabo com mais uma tarefa que tanto gosto de fazer, as minhas refeições e evitar a comida processada o mais possível, comida orgânica e saudável de preferência, o álcool que apresento nas fotos é sempre moderado e controlado, sem excessos, uma coisa que prezo é não ter vícios de consumo que façam mal à saúde.


Batinha pala pala caseira do vizinho, com um Choco Frito a minha maneira, é dia de excessos, ahahahahahahh


Mais uma mista , gosto muito de comer duas espécies diferentes de peixe, outro prazer que tenho é comer tudo à mão, só fica a espinha acreditem :)

Vamos ver se consigo fazer mais um post antes do fim do ano, não ligando muito ao Natal, pelo consumo exagerado que ele traz, onde uns têm demais e outros não tem nada,  Bom Natal para toda a malta que costuma passar por aqui.

Boas fainas.


sexta-feira, 10 de dezembro de 2021

Muita variedade

 Viva pessoal.

Desta feita relato uma pesca ilhada com mar acima daquilo que eu costumo pescar, as previsões não eram aquelas que davam, mas eu não sabia, sai do trabalho às 16h e foi direito a pedra escolhida, isto era finais de Outubro onde ainda tinha sol até as 19h, hesitei  em descer a pequena falésia, devido ao mar estar no limite, mas mesmo assim ali fui.

Como pesco sempre com o que apanho na hora, fui apanhar umas cascas milagrosas, e juntei ao cardápio umas ovas de lapa, que misturada com a carne de outras cascas dá muita alegria.


A lage que estaria debaixo de água para eu tentar apanhar uns sargos, era varrida constantemente, nas poucas xanadas que o mar dava, lá punha as 3 gramas lá em cima e volta e meia ferrava uns sargos de bom lote acima de meio quilo, já tinha o fundo da rede composto, decidi explorar um bico de pedra mais recuado na parte lateral da ilhota, que naquele dia espumava mais que o normal, e por norma as vezes que pesquei para lá, era sargaria de devolução.


Mas neste dia reunia boas condições para estar uns sarguitos maiores, depois de tirar 2 da tal bitola boa, ferro um bom peixe, era uma douradinha quileira, que me deu um gozo do caraças trabalha-la, já tinha rede composta, a pesca estava mais que feita.


Dourada para o forno, sargos para  grelha, com os legumes naturais do vizinho, combina-se uma alimentação sustentável e saudável.

Quando comprei o meu barquinho, sempre pensei em fazer apenas pesca à lula e a Dourada na época indicada e mais produtiva para essas espécies, pondo de lado o tradicional pica-pica, mas volta e meia fiz umas manhãs sem vento com o meu pai, para nos divertir-mos um pouco, e para chamar peixe, engodo durante meia hora para o fundo e depois é que pesco, por aqui há fartura de choupas e carapaus, são mesmo aos milhares, não custa nada apanhar, mas pescando com umas cabeças de lula engana-se uns parguetes pequenos e por vezes uns sargos.



Carapaus e cavalinha grelhados, os parguetes caem bem cozidos as postinhas, eu aproveito tudo o que o mar me dá.

Para terminar um petisco dos mariscos de Sines.


Boas fainas



sábado, 27 de novembro de 2021

Ventania

 Olá pessoal

Com uma ventania dos diabos, aproveito para ligar o computador e fazer um post, para não perder o hábito de publicar e manter vivo o Blog, foram muitas as histórias de capturas de sargos que fiz aqui, peixe que sem dúvida alguma é o meu preferido, de apanhar, arranjar, grelhar e ouvir as pedras de sal a estalar para no final desgostar.


 Peixe esse de abundância na nossa costa, é fácil apanha-los em certas alturas do ano, dou mais valor a bons sargos no verão, engana-los com águas mais calmas a pescar ilhado com o mar a galgar a pedra e do nada ter que me pirar para outra pedra mais segura, isso sim dá me pica.

Vejo tanta lei parva e medidas estúpidas de capturas de peixes, como por exemplo a Choupa ser de captura mínima 23cm, peixe esse que é uma praga aqui por Sines e não cresce muito mais que isso e depois os Sargos serem 15cm, no meu ver 25cm seria uma medida perfeita, para no futuro termos mais capturas de valor, falo nisto somente porque vejo muito sargo juvenil a venda em restaurantes de peixe no Algarve, para não falar das douradas pequeníssimas também.


Tenho o privilegio de capturar estes sargos em sítios descobertos por mim, sítios esses que a 10 anos atrás nem arriscava por lá a chumbica, na minha cabeça seria impossível estar ali um peixe, estou sempre ciente que não sei nada de pesca, pois ainda há muito para descobrir seja qual for a espécie alvo.


Outra coisa que adoro, é que posso mariscar e de seguida pescar, a isca inevitavelmente será percebe, isca essa que não largo, rendi-me a eles, tanto no prato como na isca que uso sempre, só nesta altura do ano com o defeso do percebe é que mudo de isca, lapa e camarão da poça também redem e já me deram bons sargos.


Lanchinho variado de petiscos do mar de Sines.

Outro petisco que fiz no ultimo verão, foi uma combinação de marisco da Ria Formosa e Costa Norte de Sines, inevitavelmente com o meu amigo Pedro Nunes, o Lobo do Mar, que no verão é mais lobo do Lodo, o homem sabe apanhar de tudo um pouco na sua Ria Formosa, depois de me ensinar a apanhar Robalos a uns anos atrás, deu-me uma aula de apanhar lingueirão, depois deu petisco claro:)


Vai fazer 10 anos que arranquei com o meu Blog, boa a hora o fiz, pois era um mundo virtual de  pescadores puros, que partilhavam ideias e conversas de pesca com muita simplicidade, lembro-me de dezenas de blogues que foram morrendo ao longo destes anos, devido as redes sociais, parece uma competição de fotos seja de tamanho ou quantidades, mas cada um faz o que quer claro.
Nessa altura, fui conhecendo pessoalmente muitos dos autores desses blogues, e criando boas amizades , mais uma reunião para falar de pesca e um pouco de surf, o Pedro antigo booguie e o Cristovão recente surfista, eheheheheh, ainda um dia vamos todos para a água apanhar umas ondas.


Boas fainas


domingo, 24 de outubro de 2021

Fotos de verão.

Ola pessoal, deixo aqui mais umas fotos de verão, para começar, o caminho do meu pesqueiro de eleição.


Arrábida, com a sua beleza natural.

Com o vizinho a trazer legumes e eu a apanhar uns sargotes regularmente, não faltou a dieta na mesa. 


Não foi um verão como o do Ano passado, mas fiz pescas com sargos de bom lote por vezes.


Foi com muito prazer, que recebi os Chicos, Muralhas e Belo, enquanto eles foram apanhar porcos eu fui ao marisco, e no final acabamos a lanchar.



Boas fainas,